domingo, 26 de abril de 2015

Plum Tree no campo, parte 1.

Estas fotos são do ano passado, em Agosto.

A casa já lá está, é dos meus sogros, mas eles são pessoas da cidade.

Desde há bastante tempo que temos vontade de deixar nós a cidade e de viver num sítio calmo, campo e praia, tranquilo, com a família e os amigos mais por perto, com um bocadinho mais de qualidade de vida e de ar puro.

Estivemos algum tempo a tentar encomendar a descendência, mas esta fazia-se cara, e só se decidiu quando nós colocámos um ponto final e dissemos "ok, vamos mas é ver da casa e da mudança, e esquecemos este assunto por uns tempos!"

(Não há argumento que espicasse mais uma pirolita do que este, e a bichinha lá se decidiu a vir conhecer-nos...)

A chegada da pirolita, em Outubro, acabou por resolver a questão, e já estamos a contar os dias para ir para lá.

Nos entretantos, alguns fins de semana descansados com as mãos na terra e passeios com vista para o mar.


Em Agosto, está sempre tudo florido, e cheio de fruta.

A pobre bungavílea andou selvagem durante muito tempo, e neste inverno teve um encontro imediato com uma tesoura de poda que a desbastou em excesso, de tal maneira que ficámos sem sombra...

Mas vai voltar a crescer.


Já há algumas árvores plantadas, e foram colocadas mais umas quantas este Inverno.


No Verão passado cresceram abóboras em todo o lado, foi uma fartura!


Todos os tipos de abóboras!


quinta-feira, 16 de abril de 2015

Mini Quiches

São iguais às outras, mas dão um bocadinho mais de trabalho, porque temos de fazer em doses mais pequenas.

Tem um efeito muito mais janota, porque são mais ligeiras, e ficam óptimas com salada.


Para estas, precisamos de:


Massa folhada

1 pacote de natas

200 grs de queijo emmental ralado

4 ovos

Cogumelos

Azeitonas

Milho

Sal

Pimenta



Como se faz:

Estende-se a massa nas forminhas.

Batem-se os ovos, juntam-se as natas e o queijo ralado e bate-se bem.

Coloca-se dentro das forminhas.

Com cuidado, deita-se dentro de cada forma os ingredientes a gosto. 

Podem usar espargos, frango, atum, camarões, espinafres, alho francês, cenoura ralada...

Vai ao forno a 200ºC durante cerca de 40 minutos.







(Já tinha esta receita há mais tempo, publicada na outra página onde às vezes meto o bedelho, e nem é tipicamente portuguesa, mas é bastante típica cá de casa, quer em formato redondo, quer em formato rectangular, e agora saltou para aqui.)

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Passeio no campo. E na praia.

Está por poucas semanas.

Três meses, para ser mais exacta.

Vamos deixar Lisboa, depois de uns anos em Madrid, que nos deram a possibilidade de conhecer lugares fantásticos em Espanha (come-se muito bem, e as pessoas são uma simpatia, garanto, desde a Galiza a Valência, passando pela Cantábria, onde as pessoas param os seus carros no meio da estrada, sim, mesmo no meio de uma estrada nacional!, para vir cumprimentar as vaquinhas que pastam tranquilamente num campo verde com vista para o mar do norte da Península) e uma quase quase mudança para Braga, o recente acrescento familiar ditou a nossa sina: vamos para o campo, para um lugar mais tranquilo, sem o autocarro para Odivelas a descer que nem um tresloucado a Estrada do Desvio,  sair de um lugar com poucos jardins, muita gente, demasiada gente, tudo a correr para todo o lado cheio de pressa e sem destino concreto.

Claro que, em Portugal, muitas vezes, ir para o campo quer dizer estar também perto da praia, e é o que nos calha em (muita) sorte.

Entretanto, vamos aproveitando os dias livres para ir plantando tomates, morangos, ervilhas, feijão, ervas aromáticas, para passear, a pé!, e para pensar em projectos para breve, como um galinheiro com umas habitantes simpáticas como as dos nossos vizinhos!